Quem tem ou trabalha com animais de estimação já sabe que pulgas e carrapatos no verão é algo recorrente na estação mais quente do ano, né?

E não é por acaso. O calor e a umidade facilitam a reprodução dessas pragas, que se proliferam e causam irritação aos animais de estimação.

Nessas horas, o conhecimento de um médico veterinário faz toda diferença para orientar os tutores de pets sobre os cuidados necessários para se prevenir dessas ameaças, porque elas colocam em risco a saúde dos pets e dos seres humanos também.

Os riscos de pulgas e carrapatos no verão

Não importa se os animais domésticos, na maioria das vezes, são mantidos dentro de casa. Pulgas e carrapatos podem se multiplicar inclusive em lugares fechados.

Lembre-se: para cada pulga encontrada no animal, há outras 19 espalhadas no local onde ele vive.

E se não houver o devido cuidado, os bichinhos podem desenvolver, por exemplo, a doença do carrapato. Outros riscos à saúde do animal causados pelos parasitas são a dermatite, a anemia e plaquetas baixas.

Os gatos que são picados por pulgas, por sua vez, podem ser infectados com a bactéria Bartonella henselae. Após isso, eles transmitem a infecção através de seus arranhões, que podem provocar a doença da arranhadura do gato. Essa doença se manifesta na pele através de nódulos avermelhados e podem evoluir para sintomas mais sérios.

Nos humanos, os carrapatos podem provocar a febre maculosa.

3 cuidados para evitar pulgas e carrapatos no verão

Com tantos exemplos de ameaça, não há como negar a importância de se tomar cuidados importantes contra pulgas e carrapatos.

1. Manter a casa limpa faz toda diferença

Ao falar em medidas preventivas com tutores de pets, a primeira medida preventiva que os médicos veterinários precisam reforçar é a limpeza da residência. Vale ressaltar que esse tipo de medida precisa ser realizada com uma frequência acima da média.

Afinal, com a casa limpa, pais e mães de pet conseguirão enxergar com mais facilidade os parasitas no ambiente, caso eles apareçam.

Passar regularmente o aspirador de pó nos locais onde os pets ficam é uma medida indispensável. Eles também precisam recolher os pelos e manter a grama das áreas externas aparada.

Os ambientes da casa também precisam estar arejados, pois isso ajuda bastante no combate a pulgas e carrapatos, dispersando o clima de umidade e calor típicos da estação.

Por fim, e não menos importante, tem que dar atenção ao rejunte de pisos, carpetes e sofás, uma vez que as pragas costumam se alojar nesses locais.

Os carrapatos também preferem ficar distantes do solo, em frestas e embaixo de telhas e folhas secas. Ou seja, quanto maior for o rigor com a limpeza, menor será o risco de proliferação.

2. Aplicação de medicamentos e o uso de coleiras antiparasitárias

No campo da profilaxia, são várias as opções à disposição de tutores de pet contra o contágio de pulgas e carrapatos no verão. Contudo, a indicação de um veterinário é essencial na hora de escolher o medicamento e a dosagem adequados.

Outra forma bastante eficiente de combater as pulgas e carrapatos no pelo dos pets é a utilização de coleiras antiparasitárias.

Uma opção é a coleira antiparasitária da Frontmax. Com três princípios ativos e resistente à água, ela potencializa a proteção aos nossos amigos peludos por até 8 meses contra pulgas, carrapatos e mosquitos transmissores da leishmaniose.

É mais qualidade de vida para os animais!

3. Atenção e cuidado com o pelo do pet

Por outro lado, o próprio tutor poderá colocar a mão no pelo e inspecionar o seu pet. Caso ele note que o bicho de estimação está com coceira constante, o veterinário pode orientá-lo a dar uma olhada nas regiões mais quentes e escuras do corpo do pet, como embaixo da orelha, pescoço, barriga, focinho, entre os dedos nas patas e próximo à cauda.

As indicações também podem incluir o passo a passo para que o tutor retire o parasita com rapidez e segurança, caso o encontre.

Para tanto, é importante usar luvas para proteger as mãos, recorrer a uma pinça para retirar a pulga ou carrapato pela cabeça e depositá-lo em um copo com álcool absoluto.

Após a retirada dos parasitas, é válido dar um banho no cão ou gato utilizando shampoo ou sabonete antiparasitário.

Com todas essas dicas de cuidado e prevenção, certamente tutores e animais de estimação vão curtir ainda mais o verão!