Não é exagero afirmar que treinar é tão importante para os pets quanto para seus tutores. Por isso, hoje falaremos de alguns cuidados nos exercícios para cães.

Afinal, o sedentarismo, mesmo sendo muito comum, pode ajudar no desenvolvimento de diversos males para o corpo. No caso dos animais, a obesidade é um problema sério. Para um cão, o sobrepeso pode ser muito prejudicial ou, até mesmo fatal, dependendo da idade dele.

Para os humanos, meia hora diária de corrida é suficiente para melhorar a sensação de bem-estar. Entre os cachorros, não pode faltar o bom e velho passeio. Mas só a tradicional voltinha na praça ou no quarteirão de casa pode não bastar.

Confira 5 dicas de exercícios para cães

Mas, antes que você se empolgue e saia correndo com o seu cão pela coleira, é importante levar em consideração algumas dicas importantes que trazemos abaixo.

1. Hidratação

A importância do consumo regular de água é tão importante para os cachorrinhos quanto para os adultos. Neste caso, sempre é bom ter o líquido à disposição para matar a sede do cão ou frequentar um parque e praça que tenham bebedouros disponíveis para pets.

Outra forma de evitar que o animal sofra com a temperatura é praticar exercícios em horários do dia que não sejam tão quentes. Especialmente, quando a prática de exercício for um costume ainda inicial. É fundamental que esse momento de bem-estar para o cão não o faça passar mal.

2. Regularidade

Quanto mais variados e frequentes forem as atividades físicas, melhores serão os benefícios para o cão. O que significa que os exercícios para cães precisam fazer parte da rotina dos cães para que os benefícios à sua saúde possam ser alcançados e mantidos.

Contudo, o tempo de prática das atividades, assim como a intensidade dessas atividades não podem ser as mesmas para todos os tipos de cachorros. Até porque, o pique de um golden retriever não é o mesmo que o pique de um pinscher. Cada um precisará realizar o exercício mais adequado para o seu porte.

3. Critérios para o tipo de exercícios para cães

Para estabelecer qual a melhor quantidade de exercícios, é importante considerar vários fatores. Além do porte e da raça, é preciso respeitar a idade, o peso e a predisposição do animal para doenças.

Os exercícios também precisam ser adotados de forma gradativa, respeitando os limites e a disposição do animal. A prática de atividade física precisa ser um momento de diversão para o cachorro. E ele precisa se adaptar bem a essa rotina. Por essa razão, ter conhecimento sobre alternativas variadas de exercício faz toda diferença.

4. Variedade de exercícios para cães

Já dissemos aqui que os passeios podem não ser o suficiente para a rotina de exercícios do seu cãozinho. Entretanto, você não pode deixá-lo de lado porque o passeio é uma atividade insubstituível para os cachorros. Os outros tipos de exercícios servirão como complemento ajudando o cão a expressar uma maior diversidade de comportamentos naturais.

Cada exercício tem uma função diferente, que vai além do incentivo ao movimento. Eles podem contribuir para trabalhar e desenvolver a parte cognitiva, social, sensorial e até alimentar do seu pet. Você pode motivá-lo com brincadeiras clássicas, como pega-pega, esconde-esconde, caça ao tesouro e jogar e pegar bolinha.

O seu cão também pode realizar natação, bastante aconselhável para os animais com problemas nas articulações, Canicross (corrida acompanhada de um instrutor sobre terreno rústico), e agility, a famosa prova de obstáculos.

5. Consulta de um especialista

Os diferentes graus de intensidade das atividades, além da questão relacionada ao tipo de exercício mais adequado para o cão são bons exemplos que sugerem a importância de uma consulta ao veterinário antes de submeter o bichinho a uma prática de exercício possivelmente inapropriada.

Os aconselhamentos de um médico-veterinário não só evitam que a atividade errada prejudique o seu cachorro como também fornecem ajuda especializada para garantir o melhor resultado. Então, não deixe de pedir a orientação do médico do seu cachorro. E, caso o animal também apresente reações estranhas, como um cansaço fora do normal, leve ele ao médico.

A saúde e a qualidade de vida do seu animal de estimação são as principais preocupações.