Animais de estimação recém-nascidos são uma explosão de fofura, não é mesmo? Mas, junto da alegria, vem a responsabilidade: e uma das grandes preocupações é de como alimentar um filhote de cachorro corretamente.

Essa é uma dúvida muito recorrente – e pertinente. Afinal, não é nada fácil ser responsável pelos cuidados de um ser tão pequenino e gracioso. Para crescer bem, com saúde e sem deficiência nutricional, ele precisa ser bem alimentado.

Sabe-se, também, que o primeiro ano de vida do cachorrinho é determinante para o seu desenvolvimento, saúde e até comportamento.

Diante de toda essa importância e responsabilidade, não dá para fazer tudo na base do achismo ou apela para conselhos de familiares e amigos leigos no assunto.

O ideal é consultar um médico veterinário ou um zootecnista para indicar como alimentar seu filhote de cachorro. Até mesmo porque cada pet tem suas próprias necessidades.

Como alimentar um filhote de cachorro?

Para não chegar cru à consulta veterinária, selecionamos algumas dicas gerais sobre o assunto. Confira abaixo:

Como manter a amamentação em seu tempo correto?

Como todos os mamíferos, o cãozinho precisa ser amamentado pela mãe nos seus primeiros dias. Uma curiosidade é que, nas primeiras 24 horas, o trato intestinal do filhote fica aberto para absorver anticorpos, provenientes do leite materno. Após esse período, o organismo já quebra as proteínas maiores e não se absorve mais os anticorpos.

Por isso, é importante deixar a cadela tomar conta da sua cria no início. Essa é a melhor forma de garantir que o filhote esteja recebendo os cuidados que precisa.

Certifique-se de que a mãe esteja confortável, bem alimentada e hidratada para não faltar leite ao cãozinho que tanto necessita. Procure também não estressar a mãe. Ela tende a estar mais arisca por causa da proteção que oferece aos filhotes.

Aliás, recomenda-se que o peludinho não seja retirado da mãe antes dos 45 dias de idade. É o leite materno dela que vai oferecer anticorpos e nutrição para que o animalzinho cresça saudável.

Após esse período, começam a surgir os primeiros dentinhos – que precisam ser explorados. Nessa fase, os filhotes também começam a se interessar por água e alimentos mais sólidos.

Quando ocorre o desmame?

Por volta da quinta e sexta semana, o leite já não fornece todos os nutrientes necessários para o desenvolvimento completo do cãozinho. Por isso, é preciso uma transição que seja feita com prudência.

O primeiro cuidado é evitar que os filhotes comam a ração de um cão adulto, já que eles comem tudo que veem pela frente. Isso porque não é aconselhável alimentá-los com ração de adulto, pois esta não possui os nutrientes adequados para um recém-nascido.  Alimentar o cão de acordo com cada estágio é essencial para sua saúde.

Terminada a fase de amamentação, o filhote precisa se acostumar, aos poucos, com alimentos sólidos. Uma dica é dar inicialmente a papinha de desmame, que não é totalmente líquida nem sólida. Assim, ele vai se familiarizando gradualmente com novas consistências.

Existem diversas papinhas no mercado. Inicialmente, elas devem ser servidas diluídas com água para a adaptação do cãozinho com diferentes texturas até chegar à forma totalmente sólida.

Como se deve dar a transição?

É importante frisar que não se deve desmamar o filhote de uma vez.  A mudança brusca do líquido para o sólido não é recomendável.

A adaptação deve ser progressiva. Juntamente com a inclusão de novos nutrientes de uma alimentação um pouco mais sólida, deve-se continuar tomando o leite materno.

Não ofereça leite de vaca aos filhotes, pois eles não possuem enzima que digere esse tipo de alimento, podendo acarretar sintomas como diarreia, cólicas e flatulência.

Na transição, então, o filhote pode se alimentar de ração úmida e leite materno ao mesmo tempo. Aos poucos, ele vai deixando de mamar até parar por completo. Nesse meio tempo, a ração deverá passar de úmida para a seca gradativamente.

O período ideal para começar a alimentar um filhote de cachorro com a ração seca é a partir dos três meses, quando o filhotinho já possui dentes mais firmes e fortes, prontos para mastigar com mais facilidade.

Qual a quantidade de ração adequada?

Os filhotes são muito ativos e gastam bastante energia. Por isso, é importante que eles durmam suficientemente e tenham uma quantidade certa de alimento para crescer e brincar de maneira saudável.

A dieta do filhote deve ter cerca de 20 a 30% de proteína. Assim, é aconselhável investir numa ração de qualidade com os níveis ideais e balanceados de proteínas e nutrientes.

Por estarem em fase de crescimento acelerado, os filhotes precisam de altas doses de proteínas e gorduras no início, além de nutrientes como fibras, vitaminas e ômega 6.

A quantidade diária também é importante. Geralmente, filhotes devem comer em porções pequenas e várias vezes ao dia. Não devemos acostumá-los a comer em grandes quantidades e poucas vezes ao dia. O recomendável é 2 a 3 vezes ao dia.

As porções recomendadas de acordo com o peso são informadas nas embalagens dos produtos. De qualquer forma, é interessante que, durante as consultas, o veterinário faça uma recomendação para você alimentar seu filhote de cachorro de maneira adequada..

Seu pet shop está preparado para alimentar um filhote de cachorro?

Se você possui um pet shop, sabe que precisa ter uma grande variedade de produtos em seu estoque. Entre eles, estão as rações adequadas para alimentar um filhote de cachorro.

Quer oferecer os melhores produtos do mercado em seu estabelecimento comercial? Então entre em contato com a Ninovet.