À primeira vista, fazer o controle do estoque de um pet shop parece algo simples e que não deve tomar muito tempo na rotina do negócio. Ledo engano.

Ainda mais sabendo que o estoque de um pet shop conta com produtos perecíveis, como a ração.

Portanto, fica a lição: negligenciar a importância do controle do estoque pode significar prejuízo para a sua empresa.

Fazer o cálculo de compra para o estoque de ração da loja, por exemplo, pode ser algo rotineiro, mas você sabe se está fazendo o cálculo da forma correta? O espaço do estoque está sendo otimizado? O ideal é fazer um controle eficiente, minimizando perdas.

Realizar a gestão correta do seu estoque vai impactar positivamente nos resultados da sua loja! Fique atento às dicas desse artigo e veja como fazer o controle do estoque de forma adequada.

Por que é importante controlar o estoque de um pet shop?

Ultrapassar a conta do que precisamos comprar não é algo incomum. Quando fazemos compras de alimentos nos supermercados, por exemplo, algumas coisas acabam ficando estocadas além de sua validade.

Infelizmente, esses produtos devem ser descartados. Assim como planejamos as compras mensais de casa, devemos fazer o mesmo em nosso negócio. O importante é evitar o descarte indevido de produtos.

Nessas situações, acabamos desperdiçando dinheiro. Se a ração ficar mofada no estoque, o seu investimento não terá retorno. Em outras palavras, sua loja pode ficar no vermelho!

Outro ponto é comprar menos produtos do que a demanda exige. Se um item tem giro rápido, você precisa fazer sua reposição rapidamente. Já pensou que chato ter de falar para seus clientes que determinado produto está indisponível?

Quais problemas posso ter se não controlar o estoque do meu pet shop?

Se o controle do estoque está sendo feito de maneira inadequada pelo pet shop, muitas dores de cabeça podem surgir. Veja problemas corriqueiros que acontecem:

– Falta de Produto: imagine a seguinte situação: há clientes procurando determinada ração na sua loja, mas ela não está mais disponível nas prateleiras nem no estoque. Esse problema da falta de produto é algo que prejudica a experiência do consumidor no ato da compra. Além disso, pode gerar tamanha insatisfação que na próxima vez o cliente acabe procurando outra loja.

– Produtos Parados: produto parado é sinal de prejuízo. Além de estar consumindo seu prazo de validade, você está pagando pelo armazenamento de um produto que poderia ser substituído por outro de maior giro.

– Descarte: se as mercadorias que estão no estoque passam da validade, é sinal de má gestão do estoque. Algum cálculo não foi feito da maneira correta, levando direto ao prejuízo.

– Inventário incorreto: negligenciar o controle do que há no estoque pode gerar um inventário que nunca condiz com a realidade. A falta de clareza do que há no estoque causa um efeito cascata de problemas quando chegar a hora de planejar suas próximas compras.

Como fazer a gestão do estoque de um pet shop?

 Quer evitar todos esses problemas que vimos acima? É preciso ter em mente que a gestão do estoque vai fazer parte da sua rotina. Sim, é preciso dedicar um tempo do seu dia a dia nessa atividade.

Para seguir adiante, vamos usar o seguinte exemplo: “Como faço o controle do estoque de ração para meu Pet Shop?”. Veja, a seguir, seis passos:

  1. Saiba o que tem no estoque

É preciso saber o que você tem disponível no seu estoque. Registre rigorosamente tudo: todas as chegadas de fornecedor e todas as vendas também.

De tempos em tempos, certifique-se que os registros estão corretos para que não tenha nenhuma surpresa mais para frente.

No caso da ração, avalie quais você já tem no estoque e sua quantidade. Há alguma faltando? Ou alguma sobrando?

 

  1. Controle a entrada e saída

 Registre cada movimentação do seu estoque. Isso inclui tanto a entrada quanto a saída de produtos. Esse controle vai ajudar na hora de planejar sua próxima compra.

A partir destes dados, você consegue fazer uma análise detalhada dos itens que tem maior giro e obter insights valiosos para seu negócio. Você sabe dizer quais são os itens mais vendidos e aqueles que ficam parado um tempão?

No exemplo da ração, você precisa saber quais as rações mais vendidas e quais são as de menor giro. Tendo isso em mente, você conseguirá planejar sua compra (quantidade e tipo) no futuro.

Para facilitar sua vida, o ideal é ter todas as informações do produto: marca, fornecedor, lote, validade, data de entrada, data de exposição na prateleira e data de venda.

 

  1. Calcule o estoque ideal

 Com os dados acima em mãos, fica muito mais fácil planejar e calcular o estoque ideal. Daí a importância do registro de dados.

A partir desse momento, você consegue classificar seus produtos pela rotatividade e definir melhor qual intervalo de compra para cada um deles.

É importante trabalhar com a lógica de Estoque Mínimo para os produtos de maior procura para que eles nunca faltem na loja.

 

  1. Estoque Mínimo

O Estoque Mínimo é a quantidade mínima que determinado produto deve ter em estoque para ter uma margem de segurança. A partir do momento que você atinge o estoque mínimo, o novo pedido deste produto já deve ter sido feito para que ele não falte na loja.

A existência do Estoque Mínimo é uma forma de garantir que nenhum produto falte na loja. Ele garante maior segurança para o negócio, já que trabalha com essa margem de emergência.

No caso da ração, é importante que você tenha em mente quais rações você precisa garantir a compra. Os produtos de maior saída podem trabalhar com o conceito de Estoque Mínimo.

Tenha claro quais são as classificações por giro de cada um dos produtos de ração e elenque aqueles que serão prioridade em sua lista de compras.

 

  1. Condições ideais de armazenamento

Não menos importante, as condições do estoque precisam ser ideais para o armazenamento dos produtos. Você não quer perder produtos antes mesmo deles serem expostos na loja, certo?

O mau condicionamento dos produtos pode levar a diversos problemas. Sabemos, por exemplo, que a ração pode mofar em condições extremas de calor e umidade. Cuide bem do espaço do estoque para que não tenha descarte de produto antes mesmo deles chegarem as gôndolas, ok?

 

  1. Use a tecnologia

Comece a enxergar na tecnologia como uma aliada de seu negócio.

Hoje, há uma série de ferramentas no mercado disponíveis para facilitar sua vida quando o assunto é controle do estoque. Com um bom sistema, você consegue planejar suas compras, otimizando sua quantidade.

Já há softwares disponíveis no mercado que levam em conta informações importantes do produto, como o giro e sua validade. Inclusive, eles já notificam com antecedência quando você precisará comprar novamente dos fornecedores.

Quando vemos os ganhos obtidos no longo prazo, trata-se de um investimento que vale muito a pena.

Enfim, já deu para entender a importância de fazer o controle do estoque de um pet shop, né? A falta de controle ou o não planejamento das suas compras pode levar a uma série de complicações e prejuízos mais graves para seu empreendimento.

Quando se tem a gestão correta, recursos financeiros são poupados e a compra de produtos é otimizada. Todo resto flui muito mais facilmente.

Por fim, uma última dica que vai ajudar o seu negócio prosperar: lembre-se da importância de contar com bons parceiros nas compras de produtos. A Ninovet, por exemplo, garante os melhores produtos para seu pet shop e uma entrega no tempo ideal.