Talvez, você nem imagine que as áreas de atuação na medicina veterinária vão muito além do atendimento a animais de estimação em pet shops e clínicas especializadas.

Para se ter uma ideia, o CFMV (Conselho Federal de Medicina Veterinária) reconhece 80 áreas de atuação para profissionais do ramo.

É possível se especializar em determinadas espécies para atuar em instituições que cuidam de animais silvestres ou trabalhar em fazendas, cuidando da criação e reprodução de certos animais. Outra opção é o setor industrial, participando do desenvolvimento de produtos para pets.

Conhecer as áreas de atuação na medicina veterinária faz a diferença

Antes de se dedicar a uma área específica, é muito importante conhecer seu funcionamento, as oportunidades oferecidas e as qualificações necessárias.

Afinal de contas, prestar assistência médica para porcos, bois e vacas tem uma certa diferença em relação a atender apenas cães e gatos. Os cuidados são diferentes, a rotina de atendimento não é a mesma e as necessidades também mudam.

Dependendo da situação, o veterinário pode precisar até mesmo de algum tipo de especialização após o curso de graduação.

Diante de tudo isso, vamos ajudar os interessados a se dedicar à medicina veterinária trazendo aqui as diferentes especialidades que o médico veterinário pode seguir, fora a atuação em clínicas e pet shops, para desenvolver sua carreira. 

5 áreas de atuação na medicina veterinária, além do atendimento a animais

Como deu para ver um pouco, a atuação do médico veterinário não se resume ao atendimento a animais de estimação doentes, né? A seguir, selecionamos mais cinco áreas de atuação para esses profissionais. Confira:

1.  Criação de animais em fazendas e sítios 

O veterinário pode atuar no acompanhamento e cuidado de animais típicos do meio rural, como bois, vacas, porcos e galinhas. Sua presença é fundamental para garantir o bem-estar dos animais para que possam produzir carnes, leites e ovos de qualidade.

E não para por aí. O profissional também pode – e deve – acompanhar a reprodução do rebanho. Nesses casos, a área está relacionada à engenharia genética.

Além de oferecer ao profissional um conhecimento especializado, a atuação na produção animal goza de um ambiente de trabalho diferenciado, bucólico e cercado de belezas naturais.

2. Inspeção alimentícia

A área de inspeção sanitária também pode proporcionar ao médico veterinário uma oportunidade de carreira baseada no conhecimento específico para avaliar alimentos de origem animal.

Neste caso, os veterinários não teriam contato com o animal vivo e ficariam responsáveis por certificar se alimentos e produtos gerados a partir deles estão bem conservados e aptos para o consumo. Essas demandas são exigidas para atuação em frigoríficos ou indústrias alimentícias.

3. Pesquisa

Médicos veterinários também podem trabalhar no desenvolvimento de pesquisas, trazendo mais conhecimento científico na área. Dessa forma, ele pode contribuir com a melhoria de novas técnicas cirúrgicas e de tratamento para as doenças dos animais.

Isso inclui, também, o desenvolvimento de novos produtos para o mercado pet. Aqui, estamos falando de remédios, rações, pomadas e por aí vai.

Além disso, na área de pesquisa, os veterinários podem atuar na área alimentícia, promover melhorias genéticas e garantir a reprodução de espécies.

Com todos esses desafios, o profissional que se dedica às pesquisas precisará ter um domínio mais amplo e analítico da parte biológica, além de dominar os hábitos das espécies. 

4. Perícia técnica 

Mais uma das áreas de atuação na medicina veterinária está a perícia técnica e científica. Apesar de ser uma das menos difundidas no mercado, ela oferece oportunidades interessantes para que médicos veterinários possam desempenhar funções mais investigativas.

Essas tarefas de investigação auxiliam na apuração de crimes ambientais e de maus-tratos aos animais. Essas ocorrências acabam, inclusive, envolvendo animais dos mais variados gêneros, como os animais silvestres. Por isso, o profissional poderá construir um conhecimento mais amplo durante a sua rotina de trabalho.

Logo, esse ramo da atividade veterinária tem uma importância particular. Além disso, ela também permite que os profissionais veterinários prestem concursos para perícia de outros crimes que envolvam seres humanos.

5. Carreira acadêmica

E, como ocorre em toda profissão, o médico veterinário também pode trabalhar como professor. Afinal de contas, essa é a única profissão que forma todas as outras profissões.

Embora envolva menor contato com os animais, a atividade acadêmica requer habilidade e qualificação suficientes para transmitir conhecimento.