Os gatos, em geral, são muito higiênicos. Desde o início de suas vidas, o filhote de gato aprende a se limpar por instinto. Não é mito, eles dão conta da sua própria higiene básica.

Sua língua possui pequenos filamentos que funcionam como uma espécie de escova. Essas espículas removem resíduos e espalham a oleosidade. O famoso “banho de gato” é bem eficaz e mantém sua pelagem bonita.

Mas essa prática não é totalmente completa e o banho tradicional precisa ser realizado em determinadas ocasiões. Durante um passeio ou no próprio quintal, gatos podem se sujar com substâncias que podem lhe fazer mal. Nesse caso, um banho é necessário.

Continue lendo para saber melhor sobre dicas e etapas necessárias para dar um banho em seu felino.

Posso dar banho em gato filhote?

Apesar dos gatos serem meio ariscos com relação à água, a higiene é fundamental para a sua saúde. Portanto, sim você pode dar banho em seu gato filhote, desde que em certas condições.

Para isso o gato precisa estar com todas as vacinas tomadas, portanto fique com a carteirinha de vacinação em dia. Além disso, o período recomendado é que seja somente depois de 6 meses de vida.

Assim, o gato já estará imunizado e se habituará a uma rotina de banhos logo cedo. Caso o seu gatinho se suje antes de completar o período indicado, lave em seu colo em um banho simples no chuveiro, tomando cuidado em não molhar sua orelha.

Outra maneira de manter o gato limpo é escovando-o. Pois a escova remove os pelos mortos, fazendo a manutenção de sua pelagem e evitando com que o gato engasgue ao ingerir pelos durante sua auto-limpeza.

Qual o passo a passo para dar o banho em gato filhote?

Aqui, há duas etapas básicas para o banho em gato filhote. Tudo começa com o banho a seco, seguindo algumas orientações. Na sequência, você deve adicionar água para finalizar o processo.

Para te ajudar, preparamos um passo a passo de como realizar o procedimento. Confira a seguir:

Banho a seco

Esse tipo de banho deve ser a primeira opção e/ou etapa, pois o gato nem perceberá e não se estressará.

  1.     Corte as unhas do gato

No dia anterior, corte as unhas do seu bichinho para evitar arranhões durante o procedimento. Se isso não for possível e o banho for emergencial, use luvas de borracha para sua proteção.

  1.     Escovação

Escove o pelo no sentido contrário de crescimento e tente eliminar todos os nós. Não deixe para fazer a escovação durante o banho tradicional, pois isso fará com que ele demore mais.

  1.     Não estresse o gato

Separe todos os itens que vai utilizar anteriormente. Brinque com o gatinho antes do banho de água também. Tudo isso para evitar com que ele fique estressado e ansioso. A experiência do banho deve ser a mais tranquila e calma possível.

Banho com água

Feitas as seguintes etapas do banho a seco, podemos seguir os demais passos de um banho usual:

  1.     Prepare a água

É importante que a água não esteja nem muito quente, nem muito fria para evitar choques térmicos. Separe água morna, por volta de 39 graus, em uma bacia. A maneira mais fácil de ter certeza que a temperatura esteja ideal é testar com a sua mão. Se ela estiver agradável para você, também estará para seu felino.

  1.     Contato com a água

Gatos podem ficar ariscos nesse momento. Portanto mantenha calma, pois seu temperamento pode refletir no comportamento do gato.

Vá aos poucos. Primeiramente, você pode usar uma esponja ou toalha úmida, passando pelo corpo do gatinho até que ele se acostume com a sensação.

Depois, você pode usar um copo, uma bacia ou chuveiro, e aos poucos molhando-o. Comece pelas patas e vá subindo. A cabeça deve ser a última parte e evite molhá-la diretamente, você pode usar um pano úmido nessa parte do corpo.

Faça tudo devagar e com carinho. Não segure o animal pelo pescoço e não use coleira de retenção, pois isso pode ser muito estressante para seu gato e causar acidentes mais graves.

  1.     Passe shampoo e condicionador

Utilize produtos específicos para filhotes de gato, recomendados por veterinários.

Coloque uma pequena porção na sua mão e aplique massageando lentamente até formar espuma. É importante reiterar o cuidado com a área dos olhos e em não molhar os ouvidos.

  1.     Interrompa se for preciso

Caso o gato fique agitado, dê carinho. Se não funcionar, interrompa o processo para não o estressar e deixe para tentar novamente outro dia.

  1.     Secagem

Finalizado o banho, enrole seu gatinho em uma toalha para enxugá-lo. Em certos casos, você pode utilizar secadores. Mas apenas, em uma baixa temperatura e baixa voltagem – para o barulho não estressar o bichinho.

Certifique-se de que ele esteja totalmente seco para evitar fungos, problemas na cútis e resfriados.

  1.     Recompensa

Por fim, dê seu petisco favorito, frutas ou brinquedos, para que eles associem a hora do banho como algo prazeroso.

Atenção! Nunca apare os bigodes do seu gatinho. Eles servem para orientação no ambiente e comunicação com outros gatos.

Qual é a frequência ideal do banho em gato filhote?

A maior parte dos felinos se estressa com o contato com a água. Isso pode tornar a experiência de banho cansativa e penosa não só para o dono, mas principalmente para o animal.

Por isso, é recomendável que os banhos sejam realizados somente a cada três meses, ou em situações em que o gatinho tenha se sujado muito.

Atenção, o banho com maior frequência pode ser realizado somente com prescrição de veterinários. Se a regularidade for muito alta, ela pode ser prejudicial à saúde do seu pet. Isso porque, o excesso de banho pode atrapalhar a produção natural de óleos do seu pelo. Logo, cada caso é um caso e cada pet deve ser analisado individualmente por um especialista.

Dessa maneira, se o gato estiver com bom aspecto saudável e sem alergias, não é preciso dar banho. Uma boa escovação já é suficiente para sua manutenção.