Quem tem cachorro em casa sabe que tomar conta do amigo peludo exige muitas responsabilidades. Entre elas, está a de alimentar seu cão adequadamente.

Afinal de contas, ele depende dos cuidados de seus tutores para viver uma vida longa e saudável.

A alimentação deve ser administrada da maneira mais prudente possível. Isso porque ela determina, em grande parte, a saúde física do animal.

6 dicas para alimentar seu cão adequadamente

A seguir, listamos seis dicas para você, que cuida de um cãozinho e que quer garantir o bem-estar do bichinho com um bom plano de alimentação. Confira!

  1. Compre a ração adequada para a faixa etária do cachorro

A idade do seu cãozinho faz diferença na hora de comprar a ração. Não é por acaso que você encontra rações especificamente direcionadas a filhotes, a adultos e até a cães idosos. Isso porque, naturalmente, um cachorro tem necessidades diferentes de acordo com o estágio de sua vida.

Enquanto um cachorro que apresenta sinais de envelhecimento se exercita menos e fica mais vulnerável a doenças, um cão filhote é mais ativo e está em fase de crescimento. Claro que esses fatores têm peso nas necessidades de cada um, inclusive, sim, influenciando no tipo de ração.

  1. Determine a porção para cada refeição

O tamanho do cachorro também deve ser levado em consideração. Cachorros de porte pequeno, médio e grande precisam de quantidades diferentes.

Uma porção adequada para um cachorro maior pode ser farta demais para um cachorro menor, que pode acabar com sobrepeso e problemas de saúde se for alimentado excessivamente.

Por outro lado, um cachorro de porte grande que come porções insuficientes pode ficar malnutrido e enfraquecer, devido à deficiência de nutrientes e vitaminas.

Embalagens de ração costumam ter indicações de quantos gramas de ração são apropriadas para o cachorro, de acordo com seu peso e tamanho.

Também é sensato consultar um veterinário, que pode te orientar mais precisamente qual a porção ideal de ração, além de dar dicas sobre quais tipos de ração podem ser melhores para as necessidades específicas do seu cachorro.

  1. Distribua bem o horário de alimentar seu cão

Em média, encher o comedouro de seu cãozinho duas vezes por dia é o suficiente. Apesar disso, é comum que filhotes, que precisam repor energia e estão em desenvolvimento, devem comer um pouco mais. Nesse caso, é recomendado que sejam alimentados de três a quatro vezes ao dia, dependendo da idade.

Evite deixar o seu cachorro sem comer por períodos muito longos. Isso pode resultar em problemas de saúde, como hipoglicemia. Além de determinar quantas vezes você vai alimentar seu pet por dia, escolha horários que funcionem para o seu cotidiano para estabelecer uma rotina de alimentação para o cachorro.

  1. Prefira rações de boa qualidade

O investimento em rações de boa qualidade é mais uma das dicas de como alimentar seu cão adequadamente. Há quem pense que seu cachorro simplesmente prefira o sabor das rações standard, porém isso pode ser um mal-entendido.

As rações premium possuem um nível de digestibilidade maior, ou seja, o corpo do animal absorve mais nutrientes sem precisar de tanta quantidade. As rações standard, por sua vez, exigem que o cachorro coma mais, para que seu organismo absorva os nutrientes necessários e se sinta plenamente saciado.

Mas de nada adianta comprar alimentos de qualidade, se você não souber armazená-los. Lembre-se que as rações podem ficar mofadas e estragar. Servi-las assim pode causar problemas de saúde.

  1. Consulte um especialista antes de compartilhar sua comida

Fala a verdade: enquanto você almoça, o seu cachorro fica olhando com aquele olhar pidão querendo um pedaço, né?

Dividir sua própria comida com seu cachorro pode ser uma tentação. Mas fazer isso não é alimentar seu cão adequadamente. Os alimentos que nós consumimos nem sempre fazem bem para o organismo de um cachorro.

Comidas, como abóbora, batata doce e cenoura, por exemplo, podem ser ingeridas por cachorros, mas nunca com tempero. Por outro lado, alimentos como chocolate, ovos e cebola podem levar ao sobrepeso, problemas gastrointestinais e outras complicações.

  1. Exercite o seu cachorro

Uma boa dieta deve ser complementada por uma rotina consistente de exercícios físicos. Qualquer cachorro precisa se movimentar, não apenas para se desestressar e se divertir, mas para gastar a energia que irá repor em sua próxima refeição.

A obesidade pode se tornar um problema sério de saúde para o seu pet. É verdade que existem rações especiais, direcionadas a cachorros acima do peso, que contém quantidades menores de gordura e auxiliam na perda de peso, mas isso não significa que você deve dispensar os exercícios para cães.