Você sabe quais tipos de cuidados com animais abandonados nós devemos ter? 

O papel de um médico veterinário é garantir a saúde e o bem-estar de todos os animais. No entanto, em alguns casos, isso não é feito apenas com trabalhos clínicos, mas com orientações às pessoas ou trabalho voluntário em uma ONG, por exemplo. 

Segundo dados da OMS (Organização Mundial da Saúde), o Brasil deve ter cerca de 30 milhões de animais abandonados, sendo 10 milhões de gatos e 20 milhões de cães. 

E poder garantir, de alguma forma, que esses pets carentes possam ter uma oportunidade de vida melhor é o atendimento mais valioso que um veterinário pode prestar. 

5 cuidados com animais abandonados que você deve ter 

Sabemos que animais abandonados necessitam de maior atenção, principalmente após o resgate. Isso porque eles podem estar com doenças, sem vacinação e alimentação adequada e, pior, ter sofrido maus-tratos. 

Por isso, listamos cinco cuidados que você deve ter após resgatar um animal abandonado. 

  1. Aproxime-se do animal com cuidado

É comum que cães e gatos abandonados também tenham sido vítimas de maus-tratos e tenham passado por experiências traumáticas vagando pelas ruas.  

Mesmo sendo dócil, o bichinho pode estranhar a presença humana. Os gatos, por exemplo, são mais assustados em geral e podem até machucar alguém que se aproxime. 

Por isso, ao resgatá-lo, mantenha a postura tranquila e conquiste a confiança do pet aos poucos. O jeito mais fácil de fazer isso é atrair o animal com um petisco. 

  1. Garanta proteção e segurança

Nos primeiros momentos, é fundamental manter o animal protegido. Quando se tratar de um gato, utilize uma toalha ou cobertor para envolvê-lo e coloque-o em uma caixa de transporte ou compartimento que possa fazê-lo se sentir seguro. 

No caso dos cães, mesmo que ele seja mais sociável, é importante utilizar uma guia para que você consiga mantê-lo sob controle. E não se esqueça de chegar perto dele com cuidado para que ele não se assuste e fuja. 

  1. Tenha certeza de que o animal não tem dono

É comum haver cachorros ou gatos fujões. Existem alguns sinais que indicam quando esse é o caso.  

Se o bicho aparentar ser saudável e tiver uma coleira, é melhor procurar alguma forma de contato ou pesquisar se alguém próximo ao local perdeu seu animal. 

Caso ele pertença a alguém, mas apresente cicatrizes e sinais de maus-tratos, é melhor fazer uma denúncia às autoridades competentes. 

  1. É necessário examinar o animal

Mais um dos cuidados com animais abandonados, está a atenção à saúde, uma vez que eles mantiveram uma má alimentação e tiveram acesso a lugares em péssimo estado de limpeza. Essas situações podem levar o bichinho a desenvolver doenças ou ser contaminado por parasitas. 

Então, assim que o resgate for realizado, o animal precisará ser levado a uma clínica veterinária para um exame completo. Após a consulta, ele precisará ser levado para tosa e banho. 

E não se esqueça de analisar a necessidade de castração. Somente o veterinário poderá verificar se o animal está apto para passar por esse procedimento. 

  1. Mantenha o pet isolado nos primeiros dias

Apesar de todo cuidado realizado após o resgate e ainda que a nova “casa” pareça acolhedora, será necessário que o animal passe por um período de adaptação. Ele precisará se acostumar com o novo ambiente, as pessoas na residência e os outros animais que possam existir ali. 

Esse período inicial também poderá servir para que você aguarde o resultado de algum exame que tenha sido realizado, evitando algum tipo de contaminação. Algumas doenças passam até de animal para humano. 

Além disso, a agressividade de alguns animais pode ser consequência de um desequilíbrio hormonal ou presença de dor. Com a devida avaliação do médico veterinário, o tempo de isolamento também pode auxiliar na recuperação. 

Dica extra 

É importante lembrar que resgatar um animal abandonado pode parecer um ato heroico, mas isso não faz de você alguém com superpoderes.  

Se o cão ou gato estiver em um local de risco na hora do resgate, pense na sua segurança e na do animalzinho. Não se arrisque de forma irresponsável. A melhor opção é acionar os bombeiros, que são treinados para esse tipo de situação. 

A adoção de um animal abandonado não é uma decisão simples, precisa ser tomada com muito cuidado. E, ao ser realizada, todos os cuidados aqui indicados vão fazer toda a diferença para que tudo dê certo para você e o pet.