Da ração aos brinquedos, um bom pet shop precisa oferecer uma boa variedade de produtos de várias categorias. Por isso, é muito importante se atentar à organização dos produtos na loja, tanto para dar destaque aos itens que você quer vender mais, quanto para facilitar a vida do seu cliente. Um pet shop organizado pode influenciar em várias decisões de quem leva seu bichinho de estimação para uma consulta veterinária ou o banho semanal, desde convencer essa pessoa a ficar mais tempo na loja, até comprar produtos diferentes e experimentar novas marcas.
Mas não é preciso investir muito em reformas ou móveis caros para oferecer uma loja agradável. Espaços grandes ou pequenos podem se beneficiar de algumas dicas básicas de decoração, layout e exibição de produtos que podem fazer toda a diferença no seu pet shop.

Como organizar meu pet shop

1. Avalie o espaço

É hora de ir atrás da planta do imóvel ou sacar a fita métrica do bolso para saber exatamente como dividir o espaço da sua pet shop, ou seja, fazer o layout da loja. Essa divisão impacta no tamanho das prateleiras ou expositores que você poderá colocar, na quantidade e diversidade de produtos expostos, no número máximo de clientes que sua loja pode atender ao mesmo tempo.

Corredores e Circulação

Se você tem espaço para dividir a loja do seu pet shop em corredores, lembre-se de que eles devem ser espaçosos o suficiente para garantir a circulação em “mão dupla” e para possibilitar uma visão integral dos produtos. O ideal é que no máximo 40% da área seja ocupado com móveis.
Para as lojas de pequeno porte, a dica é ter um espaço anexo para o estoque. A área de exposição de produtos nunca deve ter, por exemplo, a função de depósito.
Lembre-se que o conforto de quem está na loja é muito importante para garantir um maior tempo de permanência e até mesmo incentivar que o cliente olhe novos produtos.

Zonas quentes e zonas frias

Toda loja tem as chamadas “zonas quentes” e “zonas frias” e conhecê-las pode fazer toda a diferença nas vendas dos produtos do seu pet shop.
Zona quente é o local que atrai o maior número de consumidores assim que entram na loja. Geralmente, está localizada à direita da entrada, mas estabelecimentos maiores podem ter mais de uma zona quente.
Zonas frias são as áreas que o consumidor geralmente não percorre ou não percebe. Elas podem ficam próximas às entradas e saídas das lojas, ou em pontos muito próximos do chão ou acima do campo de visão.
Para descobrir onde é a área quente do seu negócio, basta observar o local que seus clientes olham primeiro, logo na entrada. Essa observação também permite que você perceba o caminho que eles costumam fazer e os locais menos frequentados.

Sinalização

A sinalização da loja é essencial para mostrar ao consumidor um pet shop organizado. Ela serve para orientar seus clientes e ajudá-los a encontrar determinados produtos, saber os preços, ofertas, promoções e etc.
Nos corredores, cartazes ajudam a identificar as seções e produtos, já as prateleiras precisam de etiquetas visíveis com todas as informações importantes do produto (preço, peso, quantidade, etc.).
Se seu negócio já tem uma comunicação visual, é importante que a sinalização da loja siga as cores e o design. Caso ainda não tenha, algumas marcas de produtos podem te auxiliar com material promocional para sinalizar sua loja. Além de cartazes e painéis, você pode conseguir itens como prateleiras e até dispensers para ração a granel. Converse com um distribuidor confiável e pergunte sobre isso.

Iluminação

A iluminação faz a diferença para quem quer mostrar um pet shop organizado para clientes. Além de deixar o ambiente mais amplo e facilitar a visão, a ela deve ser planejada para destacar os produtos à venda.
Em caso de lojas pequenas, a iluminação aliada a cores claras e espelhos ampliar a sensação de espaço.

2. Organize os Produtos

A disposição dos produtos é essencial para um pet shop organizado. Após avaliar o ambiente da sua loja e decidir um layout com as dicas que já demos, você vai ser capaz de decidir a quantidade de produtos expostos na loja, tomando cuidado para não tornar a circulação um desafio, com pessoas batendo umas nas outras ou esbarrando nos móveis.
Evite colocar muitos produtos em um lugar só. Mesmo que você tenha um grande estoque, ele deve ficar separado, não exposto. Coloque apenas algumas unidades de cada produto em exposição, de preferência de marcas diferentes, para seja possível observar com calma as especificidades de cada uma delas e escolher a melhor.
Seu foco é fazer com o cliente encontre o que precisa em poucos minutos, sem precisar gastar muito tempo para fazer a compra, e garantir que ele ganhe tempo para olhar outras coisas. Saiba como fazer isso com as dicas a seguir.

Separação por tipo de animal

Uma dica de ouro para organizar seu pet shop é separar os produtos de acordo com o tipo de animal. Separe prateleiras – ou corredores – para cachorros grandes, cães pequenos, gatos, aves, peixes, roedores e etc. Uma dica importante é exibir produtos complementares um ao lado do outro, como rações da mesma linha, mas de sabores diferentes, ou diferentes cores de caixinhas de transporte.
Assim, quando o cliente for ao local onde estão os itens que ele procura, irá encontrar outros produtos relacionados que podem agradar seu bichinho.

Destaque os produtos mais buscados

Sabe aquela ração que a maior parte dos clientes já consome e tem sempre a venda garantida? Ela é um produto de alto giro, e merece um ponto de destaque na loja. Você pode usar o material promocional da própria marca, ou criar uma ilha ou estande no fundo da loja.
Expor os produtos de alto giro em um local de destaque pode ser uma excelente oportunidade para fazer com que seus clientes circulem por mais corredores ou até mesmo pela loja inteira, e conhecer novos produtos e marcas.

Reposição constante

Espaços vazios nas prateleiras e expositores passam uma impressão negativa em qualquer estabelecimento, e isso não é diferente em pet shops. Esses “buracos” podem ser interpretados como falta de variedade ou estoque insuficiente, colocando a sua credibilidade em cheque.
Por isso, garanta que suas prateleiras estejam sempre estocadas. Se preciso, mude os itens expostos enquanto aguarda a reposição de algum produto. Para não ficar na mão, contrate uma distribuidora de confiança.

3. Foco no cliente

Cliente feliz é cliente que volta sempre. Cliente tem sempre razão. Essas e outras máximas de empreendedores que trabalham com o público são clássicas porque funcionam. Focar no cliente vai além de entregar a ração que ele procura ou atender uma necessidade imediata: trata-se de oferecer uma experiência positiva para fidelizar esse cliente e fazer com que ele fale bem do seu pet shop, atraindo assim, novos clientes.
Para focar no cliente, é importantíssimo saber quem é o público-alvo da sua loja. Clique aqui para ler: Como descobrir o perfil de cliente do meu pet shop. Com algumas informações básicas, você irá saber que linguagem usar e pensar em soluções e serviços.

Ouça as sugestões

Se seu pet shop tem equipe de vendas na loja, é uma excelente oportunidade para ouvir o que seu público tem a dizer. Ouvir o cliente pode te ajudar a descobrir uma demanda por produtos que você ainda não oferece, insatisfações com mudanças em produtos clássicos e até mesmo dicas sobre a organização do espaço.
Além disso, perguntar a opinião do cliente em relação aos produtos que ele compra é muito importante. O pontos de vista do consumidor pode se tornar um excelente argumento de vendas.
Caso você não tenha um time de vendedores, é sempre gentil deixar uma caixinha de sugestões em um local discreto, mas visível, e, é claro, olhar essa caixinha com frequência.

Personalização do atendimento

Com ou sem equipe de vendas, é possível fazer com que cada cliente se sinta querido no seu pet shop. Saber o nome do tutor do animal e, principalmente, o nome do bichinho de estimação, causa uma ótima impressão. Isso acontece naturalmente, à medida em que seu negócio vai se consolidando, mas você pode criar alternativas como um banco de dados de clientes para facilitar, além de permitir com que você crie novas estratégias para atrai-lo de volta para a loja. Se quiser saber mais sobre isso, clique no link para ler: Como fidelizar clientes no meu pet shop.

Conheça seus produtos e serviços

Com um pet shop organizado e um atendimento personalizado, você está perto de garantir o sucesso do seu negócio. O próximo passo é conhecer a fundo as vantagens e especificidades das mercadorias que você está vendendo, afinal, como você indicar produtos sem conhecê-los, certo?
Por isso, ter uma distribuidora que garanta que seu pet shop estará sempre abastecido e cheio de novidades, além de te dar todas as informações necessárias para garantir o sucesso de suas vendas, é essencial.